You are here

Quando não existem leituras reais, quais os métodos de estimativas de consumo utilizados?

Para garantir que o valor das suas faturas corresponde efetivamente ao que consome, deverá comunicar regularmente as leituras do seu contador de eletricidade e/ou gás natural.

Caso não tenha comunicado as suas leituras reais, o Operador de Rede de Distribuição deve assegurar a leitura do contador de eletricidade de três em três meses, e a leitura do seu contador de gás natural de dois em dois meses.

Todavia, quando o distribuidor não consegue aceder ao seu contador e, por esse motivo, não consegue fazer as leituras reais, são utilizados métodos de estimativa de consumos para uma maior fiabilidade dos valores faturados.

Sempre que a faturação tiver como base um consumo estimado, o acerto desse período ocorrerá quando nos comunicar as leituras reais ou quando for feita uma leitura ao contador por parte do Operador de Rede de Distribuição.

Para evitar que a sua fatura tenha por base consumos estimados, comunique as suas leituras. Saiba como pode fazê-lo, aqui.

 

Eletricidade

Para calcular o consumo estimado de um Cliente em Baixa Tensão Normal (BTN), num período de tempo definido, o Cliente pode optar por um dos seguintes métodos de estimativa de consumo: Perfil ou Consumo Fixo.
Sempre que um Cliente não indica o método de estimativa de consumo que prefere, é atribuído o método de estimativa de Perfil.

 

Método de estimativa de Perfil

O método de estimativa de Perfil tem por base a definição do consumo médio diário. Quando o Cliente vive no local de fornecimento há mais de um ano, a estimativa de consumo é realizada com base nos consumos médios diários do período homólogo do ano anterior.

Caso não exista histórico de consumos, por mudança de casa ou por alteração de potência contratada recentemente, definem-se diversos perfis de acordo com a potência contratada e o consumo anual de energia.

Os perfis de consumo são aprovados e publicados anualmente pela ERSE, podendo ser consultados em www.erse.pt.

 

Método de estimativa de Consumo Fixo

Este método baseia-se na aplicação de um consumo médio mensal fixo, acordado com o Cliente, a ser faturado nos meses em que não haja uma leitura real ao contador. Esta opção poderá ser corrigida sempre que se verifique que o consumo real apresenta desvios significativos em relação ao consumo acordado.

Para mais informações sobre os métodos de cálculo de estimativas pode consultar o Guia de Medição, Leitura e Disponibilização de Dados em www.erse.pt.

 

Gás Natural

Para calcular o consumo estimado de um Cliente com consumo anual inferior ou igual a 10.000 m3 num período de tempo definido, pode optar-se por um dos seguintes métodos de estimativa de consumo: Histórico Homólogo Simples ou Histórico Homólogo Corrigido.
Quando o Cliente não indica o método de estimativa de consumo, é-lhe atribuído o método de estimativa Histórico Homólogo Simples.

 

Histórico Homólogo Simples

Este método de cálculo tem por base o consumo médio diário no período igual do ano anterior. Esta opção é a mais adequada para Clientes com algumas flutuações de consumos ao longo do ano, traduzindo com fiabilidade os consumos registados em cada época.

Exemplo:
O consumo médio diário é calculado tendo por base o período homólogo. Se, no ano anterior, o consumo médio diário no período foi de 13/dia e o número de dias da estimativa é de 50 dias, o consumo estimado será de 503.

Cestimado = Cmd x Nd Cestimado: Consumo estimado Cmd: Consumo médio diário Nd: Número de dias do período a estimar.

 

Histórico Homólogo Corrigido

Este método de cálculo é semelhante ao descrito acima, mas considera alterações nos hábitos de consumo de um ano para o outro, tais como o aumento ou redução do agregado familiar, ou alterações na utilização dos equipamentos.

Neste método, a tendência do consumo nos últimos três meses é comparada com os três meses anteriores ao período homólogo. Isto é, se o consumo médio decresceu nesse período de um ano para o outro, o consumo estimado será inferior ao do período homólogo. Por outro lado, se aumentou, esse mesmo consumo estimado será superior ao registado no ano anterior.

Exemplo:
Estimativa de consumo para abril de 2015

Jan a mar 2014 – 1003 | abril de 2014 – 303 | Jan a mar 2015 – 903

Como nos primeiros três meses de 2015 consumiu menos 10% face ao mesmo período de 2014, o consumo estimado para abril de 2015 será 10% inferior ao registado para abril de 2014, ou seja, o consumo estimado para abril de 2015 será de 273.

Para mais informações sobre os métodos de cálculo de estimativas pode consultar o Guia de Medição, Leitura e Disponibilização de Dados em www.erse.pt.

Este artigo foi-lhe útil?

  • 85
  • 119

Se ainda tem dúvidas, contacte-nos.